Notícias

Pouco conhecida, Port Elizabeth tem praias deslumbrantes e traços da colonização inglesa na África do Sul

Com 40 km de praias e mais de 300 dias ensolarados por ano, Port Elizabeth é uma descoberta única no coração da África do Sul. Banhada pelo oceano Índico, a cidade é a segunda mais antiga e a quarta maior do país, com atributos e atrações suficientes para agradar até o mais exigente dos visitantes. Fundada em 1820 pelos primeiros colonos ingleses a habitar o continente africano e orgulhosa por sua fama de "Cidade Amigável", P.E., como é chamada por seus simpáticos moradores, é, há muito tempo, uma das principais mecas turísticas dos sul-africanos, mas um paraíso ainda pouco conhecido pelos viajantes brasileiros.

 

Vista aérea do Boardwalk Complex


Port Elizabeth é a principal cidade da região metropolitana de Nelson Mandela Bay, área turística que abrange, ainda, as cidades de Uitenhage e Despatch, totalizando um milhão e meio de habitantes. Situada às margens da Baía de Algoa, na província de Eastern Cape, a cidade é o ponto de chegada para quem segue a mundialmente famosa Rota Jardim, o roteiro cênico que percorre a estrada litorânea N2 desde a Cidade do Cabo, distante cerca de 800 km. É, sem dúvida, o melhor lugar da rota para aproveitar a natureza sul-africana, uma vez que, só na província em que está situada, podem ser encontrados seis dos sete principais biomas do país, com uma incrível variedade de vegetação e vida selvagem.

Seu litoral é rico em praias de areias douradas cercadas por recifes, perfeitas para a prática de esportes. Não é à toa que P.E. é considerada a capital dos esportes aquáticos da África do Sul: a combinação de águas tranquilas e brisas intensas oferece condições perfeitas para a prática da vela, do kite e do windsurfe, enquanto algumas praias são excelentes para o surfe e o bodyboarding. E se você é um entusiasta do mergulho, poderá explorar uma das regiões mais ricas do mundo, onde é possível ver navios naufragados e observar recifes de corais e peixes coloridos em águas com visibilidade de até 30 metros. Mas se achar que isso tudo é aventura demais, é possível optar por programas mais tranquilos, como simplesmente se bronzear na areia ou participar de um safári marinho, tendo a chance de avistar baleias, golfinhos, pinguins e até os temidos tubarões brancos.
 

Contribui para a fama da cidade o fato de as águas mornas do oceano Índico propiciarem um clima moderado o ano todo. A temporada de verão se estende de outubro a abril, com a temperatura máxima na casa dos 26ºC nos meses mais quentes, de janeiro a março. Enquanto os verões são quentes e a umidade do ar, elevada, os invernos são mais secos, com os termômetros atingindo a casa dos 20ºC.

A riqueza natural de Port Elizabeth, no entanto, não se limita às praias: a cidade conta com dois parques urbanos ricos em espécies variadas da fauna e da flora sul-africana. São o Saint George's Park, sede do Clube de Críquete, e o Settler's Park, onde é possível observar mais de 140 tipos de pássaros e, com sorte, até um Klipspringer, espécie de antílope bem pequena que habita as matas do parque. Mas se o seu negócio for mesmo fazer safári e avistar os Big Five (elefante, leão, búfalo, rinoceronte e leopardo), os animais mais famosos da África, tem de ir para os arredores de P.E.. A menos de uma hora de carro estão localizados o Shamwari Game Reserve, reserva natural que oferece diversas opções de safári, e o Addo Elephant Park, dedicado à preservação dos elefantes e rinocerontes.

Quem gosta de história também terá muito o que fazer em P.E.. A começar pela Historic Donkin Heritage Trail, uma trilha que passa por 47 pontos significativos da história da cidade, ao longo de cinco quilômetros em sua região central, remontando os passos dos colonos que lá se estabeleceram no século 19. Outra grande atração é o Red Location Museum, construído na favela de New Brighton como símbolo do combate ao apartheid. E não deixe de reservar um tempo para andar a esmo pelo centro da cidade, admirando as construções em estilo vitoriano, art nouveau e art déco, que ilustram o desenvolvimento do local até os edifícios modernos de hoje. É lá, inclusive, que, de acordo com órgãos turísticos da região, está localizado o maior número de construções em estilo art déco da África.

Toda essa rica herança histórica se mistura harmoniosamente à modernidade e ao rápido desenvolvimento da cidade, que abriga um dos portos mais importantes do país, graças à sua proximidade de regiões altamente industrializadas. A intensa atividade econômica levou à construção de áreas bastante modernas e sofisticadas, como o Boardwalk Complex, uma espécie de shopping aberto à beira-mar onde é possível fazer compras em diversas lojas, ir ao cinema, tentar a sorte no cassino ou almoçar em restaurantes que oferecem comidas para todos os gostos e contas bancárias.

A qualidade da infra-estrutura e a receptividade dos habitantes garantem a tranquilidade do turista que deseja explorar e conhecer a fundo a região. A construção do Nelson Mandela Bay Stadium, que abrigará vários jogos da Copa do Mundo de Futebol em 2010, é um exemplo concreto dos esforços do governo em modernizar Port Elizabeth e transformá-la, cada vez mais, em um centro turístico e esportivo mundialmente famoso. Se quiser fazer amizade com um morador de P.E., aliás, pergunte sobre o estádio e o que ele acha do fato de a África do Sul sediar o campeonato: é garantia de conversas animadas e muita simpatia.

Fonte: Uol Viagens


Roteiros

Recados

Viagem maravilhosa, para Caldas Novas!! Pessoas maravilhosas!! Lugar lindo!! Adorei proximas virão.

Telma

Parabens familia Cely Turismo ! Realizando momentos maravilhosos entre famílias, amigos, em lugares inesquecíveis . Deus abençoe todos vocês. Vaaaaaalleeeuuuuuuuuuuu !!!

Bira

Notícias

Cely Turismo

Receba novidades